“Conhecer-se é dominar-se, dominar-se é triunfar“ – Jigoro Kano best price tadalafil 20 mg

UFC – CRESCIMENTO E REALIDADE

Por

Uma questão que tem me deixado muito inquieta nos últimos dias, e que eu inclusive comemorei e ajudei a divulgar, foi que os números de audiência do UFC já se equiparam ou superam os números do futebol. Até ai tudo lindo e maravilhoso afinal de contas, como já dizia Tony Garrido: “Você não sabe o quanto eu caminhei pra chegar até aqui…” – não vou fazer a estragar prazeres, mas o que entendemos com SUPERAR?

 O esporte que mais cresce no mundo está “batendo de frente” com o futebol verdade ou ilusão? A audiência faz o MMA ser grande? O número de praticantes influencia o sucesso da modalidade? As bolsas milionárias são a prova que a coisa deu certo? O retorno dos grandes veículos de mídia significa aceitação? Um sim ou um não se aplicam a todas essas perguntas. Um esporte pode ser considerado bem sucedido quando tem retorno de mídia, é praticado em todos os continentes, produz ídolos, tem uma preocupação social com a modalidade, investe em qualificação dos seus profissionais e tem retorno financeiro BILATERAL.

Os grandes expoentes nacionais da modalidade estão dando a cara pra bater (literalmente) a mais de 10 anos, e só agora conquistaram bolsas que permitem montar e pagar por um treinamento com equipe multidisciplinar, e viver única e exclusivamente do esporte. Assim como no futebol a maioria dos lutadores que atuam no Brasil, lutam por bolsa igual ou inferior a um salário mínimo e sem nenhum tipo de benefício assegurado por lei a todo e qualquer trabalhador brasileiro. Os riscos da profissão são UNILATERAIS. pilule viagra pas cher

Os atletas de MMA são na verdade guerreiros modernos em busca de um sonho, que muitas vezes pode não se realizar. Assim como no futebol, fama e dinheiro são para poucos, a grande realidade é que a maioria dos atletas de MMA tem dificuldade para arcar com as despesas básicas do dia-dia de um atleta de alto rendimento (suplementação, fisioterapia, transporte, etc…). Nem quem assina com o UFC tem a tão sonhada estabilidade profissional garantida, já que você não recebe se não luta, ou seja, se o atleta se machuca e para de lutar por um ano ele fica um ano sem pagamento ou qualquer outro tipo de suporte do seu empregador. generico do viagra no rj

Sabe aquela expressão “vender a alma pro diabo” então essa é a sensação que eu tenho quando alguém assina com o UFC. Você assina um contrato por um número X de lutas que só pode ser rompido unilateralmente, como assim?!?!? Traduzindo se o atleta vai bem ele vai renovando os contratos, agora se o Tio Dana “Capiroto” White não gosta do desempenho do atleta ou até mesmo do seu corte de cabelo (Dana vive 24 horas na TPM e com certeza é frustrado por ser careca), ele te manda embora e ponto. Agora se o atleta se sente desvalorizado ou até mesmo infeliz na organização e pede para sair ele fica PROIBIDO de lutar em outra organização e é obrigado a encerrar sua carreira no MMA profissional. does viagra lower blood pressure

Resumo da ópera, os atletas do UFC não recebem nenhum tipo de qualificação para crescimento profissional (eles fazem uma reunião anual com os principais lutadores nos EUA pra falar de tudo e de nada), só ganham dinheiro se lutarem e quando se machucavam treinando ou até mesmo lutando até bem pouco tempo atrás o custo do tratamento era do atleta.

A bolsa pra quem está em início de carreira é de mais ou menos 3 mil dólares para lutar, com bônus de mais 3 mil em caso de vitória, ou seja, um atleta que faz 3 lutas por ano acumula de 9 a 18 mil dólares que divididos por 12 meses lhe rendem mensalmente de 750 a 1500 dólares, isso sem descontar os 20 % do empresário, impostos e outras despesas. pastillas cialis para sirve

Hoje o MMA através da sua maior organização o UFC, é um show de audiência, conquistou todas as idades e classes sociais, tem no Brasil um dos maiores celeiros de novos talentos e acende a esperança de um futuro melhor em diversos jovens. Mas sem hipocrisia ou venda nos olhos, o crescimento do MMA é de ordem técnica para os praticantes é financeiro somente para quem organiza os eventos. Os atletas em sua grande maioria não colhem nenhum benefício dos milhões de dólares que esse esporte movimenta afinal nenhum investimento em capacitação e proteção é oferecido.

O futebol com todos os seus problemas, pelo menos para quem se torna profissional, oferece o mínimo de garantias e direitos de um trabalhador. O MMA ainda está em crescimento e espero de coração que um dia ele chegue aos altos padrões de profissionalismo da NBA e NFL que o UFC tanto usa como referência

O MMA superou o futebol de verdade?

A reflexão está aberta does online viagra work

Beijos Pri donde puedo comprar viagra femenino en chile

 

buy viagra uk over counter

3 comentários para "UFC – CRESCIMENTO E REALIDADE"

  1. Por isso fiquei preocupado quando o UFC comprou o Strikeforce.
    E pelo mesmo motivo fiquei contente com o crescimento do Belllator.
    Como vc vai negociar bolsas melhores se é quase um monopólio do UFC na grande mídia. viagra tablet sizes

    Eu acompanho o site do MMA Brasil e no último poscast foi comentado sobre o site e de cara gostei da primeira matéria que li.
    Parabéns e siga com o bom trabalho.

  2. Agora eu comecei a entender muitas coisas, Pri Antes eu ficava indignada quando lutador escondia lesões, não podia recusar lutas … pensava que era falta de humildade Este post me mostrou a realidade cruel, desumana … que eles enfrentam Já teve um outro post aqui sobre a perda de peso … eles ficam sob tensão o tempo todo É importante ressaltar que o TUF2 passou domingo depois de uma série E ainda assim as pessoas acompanharam (confesso que morria na segunda) É hora de divulgar e pedir mais dignidade para os atletas Eles representam( e muito bem) o Brasil lá fora Somos o país o MMA

    sildenafil generico farmacias similares
  3. online drugstore cialis

Deixe um comentário

order viagra 100mg online
by FernandoAcosta.Net qual melhor remedio cialis ou levitra